Vai viajar para o exterior? Comece a comprar dólar já

  • Alta
  • 16/08/2013 15:15

Moeda americana deve se valorizar ainda mais; quem tem compromissos em dólar num futuro próximo deve ao menos começar as compras agora

Size_80_julia-wiltgen-140x105
Julia Wiltgen, de

São Paulo – Se você precisa comprar dólares para viajar ou tem algum compromisso financeiro na moeda americana, agora é a hora de pelo menos começar a comprá-la. Nesta quinta-feira, o dólar chegou a 2,35 reais, e fechou em 2,34 reais, o maior patamar de fechamento desde março de 2009. E daqui para frente o momento será turbulento e com poucas possibilidades de queda, dizem especialistas.

Os recentes dados positivos da economia americana aumentaram as expectativas de que o Fed (banco central dos EUA) reduza seus estímulos à economia. Desde a crise, um programa governamental de recompra de títulos inundou os mercados de dólares, mas agora a fonte corre o risco de secar, o que eleva a cotação da moeda. Se os EUA subirem os juros, o dólar pode subir ainda mais, pois os investidores internacionais correrão para os títulos públicos americanos, deixando os investimentos em outros países.

Para Júlio Hegedus, economista-chefe da consultoria Lopes Filho, o dólar não deve retornar a patamares mais baixos. Ele acredita que o ano pode fechar com o dólar a 2,40 reais, embora frise que ainda esteja revisando esta projeção. Hegedus explica que é muito difícil prever para onde vai o câmbio e onde ele pode se estabilizar, mas diz que a retirada gradual dos estímulos norte-americanos à economia fatalmente vai fazer o dólar se acomodar em um patamar mais alto.

“A economia americana deve estabilizar sua liquidez. Não surpreenderia se o dólar chegasse a 2,50 reais no longo prazo, nos próximos anos, mas acho que ainda não neste ano”, diz Hegedus. No mercado de dólar futuro, o contrato com vencimento em janeiro de 2014 prevê o dólar a 2,40 reais. Já o contrato com vencimento em maio de 2014 tem previsão de 2,48 reais. O dólar turismo, normalmente mais caro que o dólar comercial, já bate os 2,40 reais.

No entanto, existe também a possibilidade de o Brasil elevar ainda mais a taxa básica de juros, o que ajudaria a controlar a inflação e aumentar a taxa de juros real. Dessa forma, os investimentos atrelados a juros por aqui voltariam a se tornar atrativos internacionalmente, o que poderia reduzir a fuga de dólares e ajudar a controlar a cotação da moeda americana em relação ao real.

“Se o Brasil revertesse totalmente sua política econômica, reconquistaria a credibilidade externa e esses recursos voltariam”, observa Júlio Hegedus.

Em função desses fatores, os especialistas ouvidos por EXAME.com creem que comprar a moeda americana aos poucos até o momento da viagem ou dos pagamentos em dólar é o mais aconselhável, uma vez que leva à formação de um preço médio. “Faz sentido porque certamente você não vai fazer todas as compras no melhor preço, mas também não vai pegar apenas a pior cotação”, diz Fernando Bergallo, gerente de câmbio da corretora TOV.

Se a viagem for ocorrer em breve, o mais aconselhável é comprar tudo já, pois a tendência do dólar é de alta no curto prazo, acredita Sidnei Nehme, diretor da NGO Corretora. “Mais para o final do ano, acreditamos num patamar semelhante ao atual, entre 2,30 e 2,35 reais. Mas por agora deve haver uma alta maior, pois há muitas dúvidas acerca do término do programa de estímulos americano e da saída de dólar do Brasil”, explica.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s