Especialistas ensinam como manter a empregabilidade

Dicas para o profissional não ficar obsoleto

Enviar para um amigo

Diminuir fonteAumentar fonte

Dicas para o profissional não ficar obsoleto Tadeu Vilani/Agencia RBS Luis fernando Araujo, diretor da Artes e Ofícios, usa o tablet para ler os originais dos autoresFoto: Tadeu Vilani / Agencia RBS

Maria Amélia Vargas

maria.amelia

Aquele curso de datilografia feito em 1967 pode servir para facilitar o manuseio do teclado do computador, mas também tem o poder de rebaixar um profissional ao nível “dinossauro de escritório” se ele insistir em usar a máquina de escrever. A linha que separa o sênior do ultrapassado não é nada tênue e pode ser vista a olho nu. Por isso, atenção e busca por atualização se fazem cada vez mais necessárias para quem pretende se manter ativo no mercado de trabalho.

Estar em defasagem na comparação com seus colegas forçam demissões e aposentadorias compulsórias de veteranos que ainda teriam saúde e vontade de continuar na ativa por muitos e muitos anos. Na avaliação de Janaína Andrade, coordenadora de R&S da Talent Group, o primeiro passo para não acabar sendo substituído por alguém mais antenado nas novas tecnologias e novos processos é estar em constante comunicação com os mais jovens.

— Muitos veteranos acham que não têm nada para aprender com os novatos e acabam criando uma barreira entre as gerações. Esse contato com os mais novos pode começar em casa, ouvindo os filhos, e se estender para a empresa — sugere Janaína.

Ao longo de 22 anos de atividade da sua editora, Luis Fernando Araújo, 54 anos, acompanhou o jubilamento do aparelho de fax e dos calhamaços impressos. Para que as mudanças se passassem de forma mais suave possível, o diretor da Artes e Ofícios abriu as portas da empresa ao pessoal com menos de 30 anos.

— Essa troca com os jovens ajudou na implementação das novas plataformas e na utilização das ferramentas digitais para agilizar o nosso trabalho. Com a influência deles, comprei um tablet e hoje posso ler os originais dos autores em qualquer lugar em que eu esteja, sem precisar carregar aquelas pilhas de papéis — destaca Araújo.

Nem sempre, porém, o próprio profissional consegue perceber que está obsoleto. Os principais sintomas, segundo Marcus Ronsoni, diretor-geral da Sociedade Brasileira de Desenvolvimento Comportamental (SBDC), são inflexibilidade (acreditar que aquele jeito de fazer é o único e o melhor), mau humor (reclamar demais e terceirizar a responsabilidade) e falta de abertura para o novo.

A diretora regional da Asap — Consultoria de Recrutamento e Seleção de Executivos, Mariciane Gemin, alerta para o fato de que se pode virar um profissional superado em qualquer idade e nas mais variadas fases da carreira:

— Tornar-se ultrapassado está mais atrelado à falta de atitude do que com o tempo de carreira. Hoje, os executivos mais maduros usam as mesmas tecnologias dos mais jovens. Assim como há iniciantes na vida profissional que se acomodam, são passivos, não acompanham a concorrência e acabam sendo substituídos depressa.

Em constante atualização

Em 1995, quando Carla Mussoi (foto ao lado) resolveu montar uma agência de intercâmbios, precisava percorrer as escolas e universidades colando cartazes de divulgação nos murais de grêmios estudantis. Hoje, a propaganda é feita pela internet.

— O nosso público é formado por jovens e temos de falar a linguagem deles. Para isso, precisei estar em constante atenção ao que ocorre com as novas gerações — destaca a diretora da World Study.

Assim, aos 41 anos, Carla busca se atualizar com os integrantes mais jovens da sua equipe e faz questão de estar sempre conectada na rede.

Você pode estar se tornando um profissional ultrapassado quando…

— Acredita que o seu jeito de fazer as coisas é o único e o melhor.

— Passa o dia reclamando do trabalho e prefere terceirizar as atividades mais complexas.

— Não ousa em suas funções por medo de perder o emprego.

— Faz o seu trabalho da mesma forma sempre e não busca inovar nos processos.

— Esquece de acompanhar o trabalho da concorrência, diminuindo o seu potencial de empregabilidade.

— Resiste à ideia de interagir com os colegas mais jovens e de aprender com eles.

— Você não é mais requerido para participar de algumas decisões importantes para a empresa ou quando não está envolvido nos novos projetos.

— Está há mais de cinco anos sem nenhuma promoção.

— Não se abre para novas tecnologias e, por isso, leva o dobro de tempo do que os seus pares para realizar as mesmas atividades.

O que fazer para não virar um profissional ultrapassado

— Abra-se para o convívio com os mais jovens, seja na empresa ou na família.

— Procure aprender mais sobre as novas tecnologias. Comece trocando seu celular antigo por um mais moderno a aprenda suas funcionalidades.

— Tente falar com a sua família por Skype quando estiver em viagem (assim será mais fácil introduzir essa ferramenta no seu dia a dia profissional)

— Tente fazer um curso online, busque aprender coisas novas e de forma diferente da convencional.

— Procure participar de uma rede social sobre assuntos que lhe interessem.

— Abra mão das convicções e permita-se conhecer coisas novas.

— Aceite que alguém mais jovem pode saber mais do que você em determinados assuntos.

— Não se acomode. Reveja as suas expectativas de carreira.

— Questione-se sobre quanto de resultado do seu trabalho está trazendo para a empresa e busque sempre aumentar esse resultado.

Fontes: Janaína Andrade, coordenadora de R&S da Talent Group, Marcus Ronsoni, diretor-geral da Sociedade Brasileira de Desenvolvimento Comportamental (SBDC) e Mariciane Gemin, diretora regional da Asap — Consultoria de Recrutamento e Seleção de Executivos

ZERO HORA

http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/economia/empregos-e-carreiras/noticia/2013/08/dicas-para-o-profissional-nao-ficar-obsoleto-4221407.html

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s