Chávez vence eleição e governará Venezuela até 2019

Ele obteve cerca de 54% dos votos, ante 44% do opositor Henrique Capriles

O coronel Hugo Chávez venceu as eleições presidenciais realizadas neste domingo na Venezuela, conquistando mais seis anos de mandato, informou o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) do país. Com 90% das cédulas apuradas, Chávez obteve 54,43% dos votos (7.444.082), contra 44,97% do oponente Henrique Capriles, segundo Tibisay Lucena, presidente do conselho.

Pouco mais de 80% dos 19 milhões de venezuelanos aptos a votar compareceram às urnas. Foi a terceira reeleição de Chávez, que está há 14 anos no poder e governará até 2019, completando duas décadas de domínio político.

As seções eleitorais foram abertas para votação às 6 horas (7h30 em Brasília) e deveriam ser fechadas às 18 horas (19h30). Em várias localidades houve problemas relativos a urnas e à organização do processo de votação, o que fez com que os eleitores tivessem de esperar horas na fila.

Boca de urna – Na Venezuela, não são permitidas pesquisas de boca de urna nem a divulgação de prévias da apuração. Mesmo assim, duas pesquisas vazaram para a imprensa, com resultados divergentes: uma delas apontava vitória de Capriles e a outra, de Chávez.

Antes da divulgação do resultado oficial, Chávez e Capriles haviam afirmado que respeitariam o resultado do pleito. Capriles, que votou em Las Mercedes, na região de Caracas, afirmou que a vontade do povo seria respeitada. "O que o povo disser hoje é sagrado para mim, quem participa deste processo aceita as regras".

União – Após a divulgação do resultado do pleito, Capriles admitiu a derrota, felicitou Chávez e pediu trabalho "em união" por todos os venezuelanos. Ele também procurou ressaltar a importância da própria campanha – a primeira que ameaçou de fato o poder de Chávez em uma década e meia – e pediu atenção ao eleitorado que não votou no candidato vencedor.

"Plantamos muitas sementes por toda nossa Venezuela e sei que vão nascer muitas árvores que vão dar bom frutos", declarou. "Peço a quem se mantém no poder respeito e reconhecimento a quase metade do país, que não está de acordo com este governo", disse o opositor.

"Iniciamos a construção de um caminho e aí estão mais de seis milhões (de eleitores) que estão buscando um futuro. Contem comigo, estou a serviço de vocês e quero dizer aos outros venezuelano (chavistas) que tembém contem comigo".

Jorge Silva/Reuters

Hugo Chávez comemora reeleição na sacada do Palácio de Miraflores, em Caracas: duas décadas no poder

Diálogo – Chávez também felicitou a oposição e Henrique Capriles – por reconhecer "a verdade" de sua vitória. Além disso, ele fez a seus adversários um incomum convite ao diálogo.

"Felicito o dirigente opositor porque reconheceu a verdade, reconheceu a vitória do povo", disse Chávez discursando para a multidão que se reuniu do lado de fora do Palácio de Miraflores, sede da Presidência.

Durante o discurso, Chávez exibiu a espada do herói da independência venezuelana Simón Bolívar – cuja imagem é explorada à exaustão pelo caudilho – e, em um rompante democrático pouco comum, fez a "aqueles que andam promovendo o ódio e o veneno social " um convite "ao diálogo, ao debate e ao trabalho conjunto".

Caio Blinder: Ainda não foi desta vez a queda de Hugolias Chávez

(Com Agência EFE)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: