5 gestos inocentes que podem soar uma grande ofensa mundo afora

Veja por que erguer polegar e raspar o prato podem pegar (muito) mal dependendo do país onde você estiver

Sinal de OK

Assim que deixou o avião que o trouxe ao Brasil, nos anos 50, Richard Nixon não hesitou em fazer um ok com os dedos. Mal sabia o então presidente americano que, por aqui, o gesto não tem o mesmo apelo que evoca nos Estados Unidos. Pelo contrário: o sinal de ok para os brasileiros equivale a mostrar o dedo do meio na terra do Tio Sam (e basicamente no restante do mundo). Ou seja, um gesto pra lá de ofensivo.

Deixar o prato vazio

Em geral, "raspar" o prato denota contentamento. Não é o que acontece em países como China, Tailândia e Filipinas, onde a atitude é lida como um sinal de insatisfação com a generosidade do anfitrião. Nesses locais, parte-se do pressuposto que é preciso servir o bastante. Deixar um pouquinho da comida intocada, portanto, mostra saciedade na medida. Limpar o prato, por outro lado, dá a entender que ainda há espaço no estômago.

Palma da mão com dedos separados

Em muitos lugares, o gesto é entendido como uma espécie de "não, obrigada". Dependendo da situação, também pode ser um visto como uma indicação de presença, como na resposta à chamada escolar. Na Grécia, ele tem até nome próprio: moutza. E é visto como uma ofensa gravíssima. Sua origem remonta à antiguidade. Uns o ligam a rituais de maldição. Outros, à condenação de criminosos durante o Império Bizantino. Isso porque os presos eram ridicularizados em um desfile pela cidade, em que seus rostos eram cobertos com cinzas. Como as cinzas eram retiradas primeiros com as mãos fechadas e depois com os dedos abertos, o próprio gesto, com o tempo, acabou virando um insulto.

Cumprimento ao sexo oposto

Embora apertar as mãos de qualquer pessoa, seja do mesmo sexo ou não, pareça gentil e inofensivo, em alguns países a investida é tida como uma espécie de assédio. Na Arábia Saudita, leis religiosas condenam qualquer tipo de cumprimento e interação pública entre homens e mulheres que não têm relação de marido e mulher. Em 2008, uma americana que conversava com um homem em uma loja do Starbucks chegou a ser presa e revistada.

Polegar para cima

Até no Facebook o polegar para cima é associado à aprovação. Mas não se engane: há locais em que o gesto é visto como uma injúria das graves. No Irã e Afeganistão, por exemplo, o tradicional "joinha" é interpretado como um gesto dos mais obscenos.

FONTE http://exame.abril.com.br/estilo-de-vida/comportamento/noticias/4-gestos-inocentes-que-podem-soar-uma-grande-ofensa?p=5#link

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s