União Europeia pode contar com Brasil para sair da crise, afirma Dilma

Em reunião de cúpula, Dilma e dirigentes europeus avaliam possíveis soluções para a dívida

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira que a União Europeia (UE) pode contar com o Brasil país para enfrentar a crise da dívida, no segundo dia da reunião de cúpula Brasil-UE.— A UE pode contar com o Brasil — disse a presidente em uma entrevista coletiva conjunta com o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, e o presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy.

Dilma e dirigentes europeus avaliam hoje possíveis soluções para a crise da dívida, buscando uma resposta coordenada antes do encontro do G20, grupo de países desenvolvidos e emergentes, em novembro.

Na segunda-feira, primeiro dia da quinta reunião de cúpula Brasil-UE, a presidente falou sobre as receitas utilizadas pelos países da América Latina para superar a crise da dívida dos anos 80.

— Destaquei que a nossa experiência demonstra que, no nosso caso, ajustes fiscais extremamente recessivos só aprofundaram o processo de estagnação e de perda de oportunidades e de desemprego — afirmou Dilma em sua primeira coletiva de imprensa em Bruxelas.

— Dificilmente se sai da crise sem aumentar o consumo, o investimento e o nível de crescimento da economia — acrescentou a presidente após se reunir no Palácio Egmont com o primeiro-ministro da Bélgica, Yves Leterme.

Os europeus elaboraram planos rígidos para sair da recessão, que incluem drásticas medidas de austeridade para os países em dificuldades, sobretudo para a Grécia.

Fontes brasileiras afirmaram que no momento o Brasil não prevê oferecer nenhuma ajuda direta na qualidade de integrante do grupo dos BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). O bloco de potências emergentes declarou-se disposto a “considerar, se for necessário, um apoio via FMI ou outras instituições financeiras internacionais, para enfrentar os desafios à estabilidade financeira mundial”.

Durante a cúpula, a UE e o Brasil, interlocutor privilegiado dos europeus e um ator de peso no cenário internacional, também avaliarão o pedido de adesão de um Estado palestino à ONU, que recebeu um forte apoio brasileiro.

Brasil e União Europeia tentarão progredir nas negociações entre o Mercosul e a UE antes da rodada de negociações de início de novembro no Uruguai, para as quais ainda devem superar vários obstáculos no setor agrário, sobretudo os temores de produtores franceses de uma avalanche nas importações de carne.

O Brasil também pretende aprofundar o comércio e o investimento bilateral com os europeus. O Brasil é o quarto principal destino dos investimentos europeus e o sexto maior investidor na Europa, e no primeiro semestre de 2011 tornou-se o nono sócio comercial da UE.

Hoje a presidente participa do V Fórum Empresarial Brasil-União Europeia, que se desenvolve em paralelo à cúpula, e inaugura o Festival Europalia, que neste ano tem o Brasil como país homenageado.

FONTE: http://www.clicrbs.com.br/especial/rs/zhdinheiro/19,0,3512846,Uniao-Europeia-pode-contar-com-Brasil-para-sair-da-crise-afirma-Dilma.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: