Fusão entre Nestlé-Garoto deve ser vetada também pela Justiça, diz Cade

Órgão antitruste reitera que decisão de proibir a união das companhias foi correta

Getty Images

 

Chocolate amargo: fusão é um dos mais antigos casos pendentes no Cade

São Paulo – Já se passaram mais de sete anos desde que o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) vetou a fusão entre Nestlé e Garoto.

O caso foi parar na Justiça e espera agora a decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) para saber se o  será aprovado, vetado, ou ainda reavaliado pelo Cade.

 

A a posição do Cade e reprovar a operação. “A decisão deste Conselho foi correta e respaldada pelas exigências antitrustes da época do julgamento”, disse o comunicado.

Existe a chance, no entanto, que a operação novamente seja revista pelo Cade. Ainda de acordo com a nota, caso o reavaliação seja mesmo necessária, na ocasião, o Conselho adotará providências cabíveis.

Há quase dez anos, a Nestlé anunciou a compra da Garoto pela cifra milionária de 566 milhões de dólares. Em 2004, o Cade vetou a operação e determinou que a Nestlé fosse vendida a um concorrente. Com o posicionamento, o processo foi parar na Justiça e, desde 2005, aguarda uma definição.

A fusão entre as duas companhias é um dos casos mais antigos e complicados já julgados pelo órgão antitruste, isso porque, em alguns mercados, as duas empresas juntas somam mais 65% de participação de mercado.     

FONTE: http://exame.abril.com.br/negocios/empresas/noticias/fusao-entre-nestle-garoto-deve-ser-vetada-tambem-pela-justica-diz-cade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: