COPA 2014: Infraestrutura turística é vantagem de Gramado para o Mundial

Ricardo Bertolucci Reginato/Divulgação/JC

Cidade já está habituada a grandes eventos e conta com farta oferta de leitos na rede hoteleira.
Cidade já está habituada a grandes eventos e conta com farta oferta de leitos na rede hoteleira.

Ser alçada a um novo padrão turístico, que contemple roteiros traçados por agências internacionais e operadoras dos rincões mais distantes no Brasil.

Este é o benefício buscado por Gramado em sua intenção de ser confirmada pela Fifa como uma das 90 cidades-sedes para receber delegações durante a Copa do Mundo de 2014.

A cidade é uma das 12 gaúchas pré-selecionadas pela entidade máxima do futebol (são 145 no Brasil) e sua escolha definitiva para receber uma delegação representaria uma oportunidade de vitrine internacional inigualável.

“A grande maioria dos turistas que recebemos hoje na região das Hortênsias são brasileiros, então não somos tão conhecidos fora do Brasil, diz Júlio Cardoso, vice-presidente do Sindicato da Hotelaria e Gastronomia da Região das Hortênsias. Com a mídia que ganharíamos durante o período do torneio, seríamos lembrados mundialmente por pelo menos 30 anos, acredita.

Cardoso aponta que a cidade possui vocação ao turismo e boa base hoteleira e gastronômica. Ou seja, não seria preciso fazer grandes investimentos em hospedagens, restaurantes ou atrativos aos turistas para a Copa, o que coloca Gramado em vantagem sobre cidades concorrentes. Atualmente, a região das Hortênsias, que compreende também os municípios de Canela, São Francisco de Paula e Nova Petrópolis, dispõe de 19,5 mil leitos em hotéis e pousadas, sendo que boa parte tem padrão internacional de estrutura e atendimento.

Embora não haja movimentação intensa de empreendedores erguendo novos hotéis em Gramado, muitas hospedagens estão investindo em melhorias e ampliando suas instalações, como o Hotel Alpestre, o Hotel Serra Azul e o Serrano Resort. Se houver excesso de turistas, há boa capacidade hoteleira nas cidades vizinhas, como Caxias do Sul, aponta Cardoso.

A estrutura gastronômica, com restaurantes das mais diferentes culinárias, e os diversos atrativos turísticos, além de uma natureza exuberante, são movimentados por uma máquina turística acostumada a protagonizar grandes eventos e receber milhares de visitantes. “Estamos acostumados a receber grandes eventos, como o Natal Luz, que atrai à cidade 1 milhão de turistas em 60 dias, então estamos prontos para receber uma delegação durante a Copa”, afirma o secretário de Turismo de Gramado, Gilberto Tomasini.

O atendimento a um grande volume de turistas internacionais não causa preocupação à iniciativa privada e à prefeitura da cidade. A mão de obra local está sendo treinada em programas desenvolvidos pelas associações em parceria com o poder público, oferecendo cursos de qualificação em serviços, técnicas de atendimento e, é claro, idiomas.

A prefeitura recebeu, via governo federal, R$ 1 milhão para qualificar empregados dos setores de gastronomia e hotelaria. Os projetos já se iniciaram, e um dos focos são os cursos de línguas. “Muitos dos funcionários da cadeia turística estão aprendendo o idioma inglês”, explica Cardoso. “Mas, para podermos oferecer um atendimento vip durante a Copa, o ideal seria recebermos alguma seleção de país com idioma espanhol, já bastante praticado em Gramado, acredita.

Aeroporto e CT ainda são desafios

Se por um lado a completa estrutura turística e o hábito de receber grandes eventos colocam Gramado em boas condições para ser escolhida durante a Copa, a falta de um aeroporto na região e, principalmente, de um Centro de Treinamentos (CT) nos padrões da Fifa são desafios a serem superados pela cidade da Serra gaúcha.

Gramado possui uma Vila Olímpica localizada no bairro da Várzea Grande. Trata-se de uma área de 39,5 mil m2, que compreende uma estrutura básica com campo de futebol. A equipe catarinense do Avaí, que disputa a Série A do Campeonato Brasileiro, utilizou o CT da Vila Olímpica durante três anos. No entanto, o local ainda está longe de atender às demandas da Fifa.

O projeto apresentado pela prefeitura de Gramado à Fifa prevê a instalação de arquibancadas e vestiários de primeira qualidade, além de academia e melhorias gerais na estrutura geral. A administração municipal se comprometeu também a construir uma pista de atletismo, um ginásio de esportes e uma creche.

Fonte:  http://jcrs.uol.com.br/site/noticia.php?codn=62360&fonte=news

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: