Aeroportos: Guarulhos virou Bagulhos

Diz o ditado que a primeira impressão é a que fica. Se isso for verdade, estamos em maus lençóis. O primeiro contato de dois terços dos turistas e executivos estrangeiros com o Brasil se dá no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo – e é difícil achar alguém que goste da experiência. Só para deixar a sala de desembarque com as malas nas mãos e o visto aprovado, o viajante demora cerca de 1 hora e meia. No aeroporto de Incheon, que serve Seul, capital da Coreia do Sul, o trâmite não passa de 13 minutos. “Chego quebrado após 12 horas de voo e ainda tenho de encarar horas entre esperas e filas”, diz Vicente Picarelli Filho, sócio da consultoria Deloitte, que passa por lá ao menos uma vez por semana. Picarelli não está sozinho na insatisfação. De acordo com pesquisa da consultoria britânica Skytrax, realizada anualmente com quase 10 milhões de viajantes de 100 países, Guarulhos é o 121o colocado em qualidade dos serviços numa lista de 210 aeroportos. Uma posição vergonhosa para uma economia que já é a oitava maior do planeta e almeja ser a quinta. Não é por acaso que Guarulhos fica cada vez mais conhecido entre os usuários pelo revelador apelido de “Bagulhos”.

Por que a principal porta de entrada do Brasil chegou a essa situação? Inaugurado em 1985, Guarulhos logo ficou pequeno. “O aeroporto foi desenhado para receber voos domésticos e de alguns países da América do Sul, mas se tornou o maior polo de chegadas ao país”, diz Adalberto Febeliano, especialista em transporte aéreo. Quando foi inaugurado o segundo terminal, em 1991, o primeiro já operava acima da capacidade. Desde então, ao longo de 20 anos, os poucos investimentos foram paliativos. Enquanto isso, o mercado no país evoluiu sem parar. Em Guarulhos, o movimento de passageiros cresceu mais de 70% desde o início da década. O choque entre as duas realidades é a sobrecarga no aeroporto: neste ano, ele deve ser utilizado por quase 23 milhões de passageiros, volume 33% acima da atual capacidade, de 17 milhões.

Quem sofre com isso são os viajantes. Nos horários de pico, o saguão principal parece uma saída de estádio de futebol, com longas filas se entrecruzando. Não há opções de lazer nem acesso à internet. Nos terminais de Kuala Lumpur, capital da Malásia, há internet sem fio grátis desde 2007. A sala de embarque de Guarulhos é acanhada, com pédireito baixo. Em caso de problemas meteorológicos e voos cancelados, o ambiente fica sufocante. No aeroporto da Cidade do México, as paredes têm 6 metros de altura e o clima é arejado. No desembarque, o primeiro problema enfrentado por quem chega a Guarulhos é a retirada da bagagem. Há apenas 12 esteiras nos dois terminais, todas coladas, deixando pouco espaço para os carrinhos. Na Cidade do México, com movimento de 24,7 milhões de passageiros no ano passado, são 37 as esteiras e o espaço é amplo – é só se aproximar, pegar a mala e sair com tranquilidade. Nos bastidores, o sistema de gerenciamento de Guarulhos também é obsoleto. Manejamos 7 200 malas por hora, enquanto só o terminal 3 do aeroporto de Pequim, construído para a Olimpíada de 2008, entrega 19 200 volumes. Lá, as malas saem diretamente do avião para as esteiras e chegam à área de passageiros a um ritmo de 2 000 itens por hora. Aqui, funcionários transferem manualmente as malas do porão dos aviões para um trator levá-las às esteiras, que operam à velocidade de apenas 600 itens por hora. Ao final, em 4 minutos e meio os usuários do aeroporto chinês estão com as malas nas mãos. São 40 minutos de demora em Guarulhos.


 


 


Fonte http://portalexame.abril.com.br/revista/exame/edicoes/0969/gestao/guarulhos-virou-bagulhos-563293.html

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: